Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo

Iniciação à educação literária e hora do conto no 1º ciclo

Dando cumprimento ao Plano de Atividades das Bibliotecas do Agrupamento, realizaram-se durante o mês de outubro, ao nível do 1º Ciclo, sessões de animação da leitura e exploração de algumas das obras propostas pelo Ministério da Educação para a Educação Literária, dinamizadas por um elemento da equipa da BE e abrangendo todas as turmas. Quinzenalmente, cada uma das 29 turmas usufrui destes momentos de promoção da leitura integrados nos projetos “Hora do Conto” e “Ler com a cabeça e o coração”, em articulação com os professores titulares de turma.

No contexto da Hora do Conto foi trabalhado o conto tradicional O Mocho e o Lobo  e ao nível da exploração das obras indicadas para a Iniciação à Educação Literária (1º e 2º anos de escolaridade) e Educação Literária (3º e 4º anos),  através de uma abordagem lúdica e dramatizada,  foram  apresentadas as obras (ou parte) Dez dedos, dez segredos, O Príncipe com Orelhas de Burro ( versão de Adolfo Coelho),  Poemas da Mentira e da Verdade e A Princesa e a Ervilha (tradução de Silva Duarte).

 

Durante o mês de novembro, além dos Encontros com Escritores, serão abordadas as obras (ou parte)  Corre, corre cabacinha, O Têpluquê, Robertices e Teatro às três pancadas.

 

 

Anúncios
Publicado em Atividades da BE de Articulação - Pré Escolar, Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo

Ciclo de encontros com escritores vai decorrer até dezembro

Com o objetivo de promover o livro e a leitura no pré-escolar e no 1º ciclo, vai ter início na próxima segunda-feira (prolongando-se até ao final do 1º período) uma série de Encontros com Escritores. O contacto de alunos com os autores é já uma prática frequente em escolas e bibliotecas.  É inquestionável a sua  importância  para a formação de leitores.

António Vilhena estará no Centro Escolar de Montes Claros, no dia 30 de outubro, para apresentar Picó Seis Dedos no Planeta Azul. No dia 2 de Novembro marcará presença  no Jardim de Infância e na Eb1 dos Olivais. A Escola de Coselhas terá a sua visita no dia 8 de novembro. Este autor já esteve no nosso agrupamento no ano letivo anterior (ver aqui).

 

A Escola de Santa Cruz vai receber no dia 16 de novembro o escritor João Manuel Ribeiro. Neste encontro participarão os alunos da EB1 de Santa Cruz e da EB1 da Conchada. No dia 6 de dezembro será a vez de Coselhas receber a escritora Lurdes Breda. A fechar este ciclo de Encontros, Pedro Seromenho vai estar, no dia 13 de dezembro, no Centro Escolar de Montes Claros e também na biblioteca da EB 2,3 Martim de Freitas.

Estas três sessões enquadram-se no projeto “A Ler e a Contar na Biblioteca Escolar, uma iniciativa da Rede Concelhia de Bibliotecas Escolares.

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Mês Internacional da Biblioteca Escolar

Alunos do 1º ciclo receberam mascote, cruzaram-se com Martim de Freitas e viajaram pelo mundo das fábulas

Nas duas primeiras semanas de outubro realizaram-se, em todas* as 29 turmas do 1º ciclo, sessões de apresentação da mascote das bibliotecas do nosso agrupamento. Foi explorada a simbologia do mocho bem como da chave que faz parte, quer do logotipo do agrupamento, quer da mascote, agora criada. Recorde-se que este processo teve início no ano letivo anterior com o lançamento de um concurso para a criação da mascote das bibliotecas (veja aqui e aqui).

Com a criação de uma mascote e logotipo pretende-se reforçar a empatia, a identidade gráfica e a imagem institucional das bibliotecas junto dos seus utilizadores. A promoção da “imagem corporativa” passará pela utilização do logótipo da BE em todos os documentos impressos, no blogue Pegada de Papel, em newsletters e boletins da BE que possam vir a ser criados, em materiais promocionais diversos, como folhetos, desdobráveis, agendas de atividades, convites, cartazes, marcadores para livros…

Aproveitando a imagem do mocho, estas sessões de promoção da biblioteca, do livro e da leitura, foram complementadas com a apresentação do conto da tradição oral  “O mocho e o lobo”, também conhecido por “Mocho comi”. É importante incentivar as crianças e os jovens a conhecerem estes textos da literatura tradicional de transmissão oral que fazem parte do nosso património imaterial.  Sendo 2018 o Ano Europeu do Património Cultural esta atividade revelou-se ainda mais atual e pertinente.

Registou-se muito boa adesão da comunidade escolar e outras iniciativas se seguirão, integradas no Mês das Bibliotecas Escolares.

*as quatro turmas de 1º ciclo que funcionam na EB2,3, terão sessões na semana de 16 a 20 de outubro.

 

Publicado em Atividades da BE com Pais/Encarregados de Educação, Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Atividades da BE em Articulação com a Eco-Escolas

Mantas de Histórias

 

Na Escola Básica do 1.º Ciclo de Montes Claros, os alunos das três turmas do 2.º ano, com o apoio  dedicado dos Pais/Encarregados de Educação,  concluíram as suas mantas de histórias.

O projeto nasceu de uma iniciativa da Coordenadora do Projeto Eco-Escolas, e também membro da equipa da biblioteca escolar, Professora Ana Canilho, mas contou com a colaboração de todos os professores titulares de turma do 2.º ano, da Sr.ª Dª Lurdes Ventura, funcionária da biblioteca e, no final, com o engenho e a arte da Professora Emília Pereira que, com paciente labor artesanal, uniu todos os quadrados ou todas as histórias que as mantas contam.

As mantas, que estiveram expostas no recreio na festa de final do ano letivo, são não só belas como têm também uma dimensão afetiva, pois cada criança trouxe, afinal, a sua história preferida em cada bocado de tecido.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo

O SONHO DE ABRIL

“A liberdade não se ganha, merece-se”

(Aluno do 4.º ano de Montes Claros)

Na passada segunda feira, as professoras Fernanda Braz e Luísa Ivo estiveram nas escolas de Montes Claros e de Coselhas com os alunos do 4.º ano, para dinamizar uma sessão sobre o 25 de abril de 1974.

Após um breve diálogo introdutório, que permitiu contextualizar a Revolução de Abril, os alunos assistiram à projeção de apontamentos de filmes da época, fragmentos de músicas de intervenção, cartazes e murais, com o objetivo de recolherem palavras de ordem de há 43 anos e compreenderem o seu significado.

Também através de uma seleção denominada “Palavras de Abril”,  da etimologia de alguns vocábulos como “democracia”, “voto” e “liberdade”, os alunos foram habilmente guiados na compreensão do significado histórico da Revolução de 25 de Abril de 1974, sobre o seu alcance para a vida coletiva dos portugueses ao fim de mais de quatro décadas de convivência livre e democrática.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Seguiu-se uma oficina de escrita, tendo sido pedido aos alunos que registassem o que sabiam sobre o tema. Frases como “Portugal recuperou a liberdade graças à coragem, à resistência do povo e às armas dos militares” ou “Ganhámos a liberdade, a paz e a democracia”, “Portugal aprendeu que a liberdade é maravilhosa” foram escritas e debatidas pelos alunos.

A sessão terminou com um momento musical: entoou-se a música que se tornou num hino da Revolução de 1974, Grândola, Vila Morena de José Afonso.

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Atividades da BE em articulação - 2.ºCiclo, Atividades da Biblioteca em Articulação com a BMC

HÁ POESIA NA ESCOLA – Cerimónia de entrega dos prémios

img_20170421_155421

No dia passado dia 21 de abril (sexta feira), pelas 15h30min, foram entregues os prémios aos vencedores do Desafio Municipal de Leitura e do Concurso Municipal de Poesia, antecipando o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor.

O Agrupamento alcançou dois prémios nos dois primeiros escalões desta 8.ª edição do Concurso Municipal de Poesia: uma aluna da EB1 de Montes Claros, no 1.º escalão, ficou colocada em segundo lugar com o poema “A análise” e outra aluna, do 2.º ciclo da EB23 Martim de Freitas, conseguiu o 1.º lugar em ex aequo com o poema “Os sistemas do corpo humano”, como já tínhamos divulgado aqui.

A cerimónia, apresentada pela Sr.ª Diretora da Biblioteca Municipal de Coimbra, Dr.ª Lurdes Branco, decorreu de modo informal e alegremente: os pequenos poetas apresentaram os seus textos, ouviram com atenção a leitura dos poemas dos colegas e receberam um prémio.

No final, visitámos a exposição “Entre a Ciência e a Literatura. Ah! O Prazer de Ler.”, por alunos de escolas do concelho, inaugurada a 29 março, na Casa da Cultura, que reuniu trabalhos de alunos do 4.º ano das Escolas Básicas de 1.ºCiclo de Coselhas e de Montes Claros.

 

Para ler os poemas, clicar aqui: HÁ POESIA NA ESCOLA 2017 – A Análise  

                                                          HÁ POESIA NA ESCOLA 2017 – Os Sist. Corpo Humano

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Efemérides

POR QUE MOTIVO A LIBERDADE PODE SER UM TESOURO?

25 de Abril nas Bibliotecas de Santa Cruz e Coselhas

Nas escolas de Santa Cruz e de Coselhas, o 25 de abril foi o tema da atividade desenvolvida com alunos do 2.º e 3.º anos, na primeira semana de aulas. O ponto de partida foi a leitura da obra de Manuel António Pina O Tesouro, uma narrativa publicada pela primeira vez em 1994 pela Associação 25 de Abril, com o alto patrocínio da Presidência da República, e indicada para leitura orientada pelo Plano Nacional de Leitura.

o Tesouro

A obra em formato digital pode ser lida no Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra em:

http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=tesourobd

O livro O Tesouro, ou a história do País das Pessoas Tristes que conquistaram a liberdade , esteve também na origem da curta-metragem de João Botelho Se a Memória Existe, apresentada aquando das comemorações dos 25 anos do 25 de abril em 1999, e cuja história se desenrola em torno de uma criança a quem alguns dos protagonistas da Revolução dos Cravos  vão emprestar as suas memórias.

  Também se recorreu ao programa Infominuto  da RTP 1, um “episódio que conta, muito sinteticamente, a história do 25 de abril, em Portugal. Explica o clima político, económico e social que se vivia durante o estado novo e como e por que é que se deu a Revolução dos Cravos.”

No final da leitura da obra, os alunos responderam à questão:

Por que motivo a liberdade pode ser um tesouro?

Podemos ser felizes.

Podemos fazer o que nós queremos.

Podemos falar com os nossos amigos.

Dizer os segredos que quisermos.

Respirar profundamente e com tranquilidade.

Sentirmo-nos livres.

Dizer o que pensamos.

Porque acabou a guerra.

Os meninos e as meninas podem andar juntos na escola.

Faz-nos sentir felizes.

Já não é preciso ir para a guerra.

Podemos vestirmo-nos como quisermos.

Portugal já pode ser feliz.

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo

Dia da Saúde Oral no Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

sobe

Direção-Geral da Saúde, o Plano Nacional de Leitura e a Rede de Bibliotecas Escolares estabeleceram um protocolo de colaboração no âmbito da prevenção da saúde oral em Portugal, formalizado pelo projeto SOBE – Saúde Oral, Bibliotecas Escolares, ligando a saúde oral, a literacia e as bibliotecas escolares.

São hoje comummente conhecidas as implicações da literacia na saúde e bem-estar dos cidadãos e a importância particular no campo educativo da literacia em saúde.

O projeto SOBE, Saúde Oral, Bibliotecas Escolares, situa-se nesta área de intervenção, tendo como principais objetivos:

  • Direcionar as atividades de promoção da leitura, da escrita e da saúde oral para as famílias e para a comunidade;
  •  Constituir os alunos como elementos catalisadores das mensagens de promoção da saúde para os membros da família;
  • Trabalhar, com os alunos, a temática da Saúde Oral nos domínios das competências, atitudes e valores, de forma a integrar as valências específicas do projeto SOBE no quotidiano da escola;
  • Suscitar a vontade de os estudantes explorarem o mundo da saúde oral, de forma autêntica, com meios divertidos e favorecendo o cruzamento de vários domínios do conhecimento.

In http://www.rbe.min-edu.pt/np4/1630.html (site consultado em 27/03/07)

Vídeo sobre o projeto: http://www.sobe.pt/Uma-Historia-Recente

No dia 20 de março comemorou-se o Dia da Saúde Oral e as turmas do 1.º e 2.º anos do Agrupamento desenvolveram diversas atividades a partir dos recursos existentes no website oficial do Projeto SOBE. (http://www.sobe.pt).

Assim, para além do filme de animação ” A lenda do reino dos dentes” (http://www.sobe.pt/epages/2933-120726.sf/pt_PT/?ObjectPath=/Shops/2933-120726/Categories/Bibliotecas_Escolares/Filmes) os alunos realizaram diferentes propostas presentes no KIT pedagógico distribuído às escolas, um conjunto de materiais “pensado para trabalhar a temática da Saúde Oral de uma forma flexível, integrada, dando autonomia criativa às escolas, às bibliotecas e aos seus responsáveis “, e utilizados materiais do próprio website, nomeadamente os jogos didáticos.

 

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Atividades da BE em articulação - 2.ºCiclo, Atividades da BE em Articulação com a Eco-Escolas, Efemérides

Semana comemorativa do Dia da Árvore e da Floresta

8da5fb03d46bfb82ac76560beb83719e

Durante a semana de 20 a 24 de março, em comemoração do Dia da Árvore e da Floresta, houve sessões de cinema na biblioteca escolar para os alunos do 5.º e 6.º anos, com o belíssimo filme de animação  CGI/3D “EPIC – O Reino Secreto”(2013), realizado por Chris Wedge. No final do filme, os alunos organizaram-se em grupos e responderam a um pequeno questionário sobre o filme. As respostas ao questionário, estando todas corretas, servirão para os mesmos grupos de alunos obterem um emblema da Biblioteca Escolar no dia do peddy-paper da Eco-Escolas, em maio…

As sessões de cinema vão continuar com as turmas do 3.º e 4.º ano até ao final do 2.º Período.

Ver o Guião de visionamento do filme aqui: Guião de Visionamento EPIC

Esta é uma atividade de articulação da Biblioteca Escolar com a Prof.ª Maria Margarida Carreira do projeto Eco-Escolas, com a colaboração dos professores de Ciências Naturais e dos professores titulares do 1.ºCiclo e Diretores de Turma do 2.ºCiclo.

Mary Katherine é uma rapariga igual a tantas outras que se encontra de visita ao pai, um professor muito inteligente que vive numa casa junto à floresta. Há muito que ele estuda um grupo de guerreiros em miniatura que vivem escondidos no centro da floresta e cuja suposta missão é proteger o mundo contra o Mal. Apesar de acreditar naquelas personagens, a verdade é que nunca foram avistadas e, por mais que ele tente, parece que nada há a fazer para provar a sua existência. É então que, durante um passeio pelas árvores, Mary toca numa folha mágica que a encolhe a reduz a uma escala minúscula. Agora, na sua nova estatura, conhece os homens-folha, um grupo de bravas criaturas que se dedicam a guardar a floresta. Porém, vivem um momento difícil, numa luta contra o cruel Mandrake e o seu exército, que quer reduzir a floresta a cinzas. Determinada a ajudar os seus novos amigos a salvar o mundo, a rapariga terá de dar uso aos seus conhecimentos, ao mesmo tempo que tenta encontrar uma maneira de voltar ao seu tamanho original.
Na versão original, o filme conta com as vozes de Beyoncé, Amanda Seyfried, Colin Farrell, Christoph Waltz e Jason Sudeikis.

In Cinecartaz.público.pt

O trailer do filme, legendado em português de Portugal:

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo

“O Mercador de Coisa Nenhuma” de António Torrado

“Neste livro coabitam um mercador que vende bens sem preço, um gigante de ferro com um bom coração, um ciclista que deixa todos de nariz no ar, um menino que vive um milagre, um prisioneiro que dá vida às sombras, um relógio que é um tesouro e uma pedra que mostra que a vida é um círculo fechado.”

A leitura desta coletânea de contos de António Torrado ao 3.º ano de escolaridade tem vindo a ocupar as nossas sessões de leitura nas bibliotecas escolares de Coselhas, Montes Claros e Santa Cruz.

merca

Integrada no projeto de leitura de obras do Programa e Metas Curriculares com a biblioteca escolar foram várias as atividades realizadas em torno da leitura desta obra suportada por um guião.

Assim, fomos ao encontro do autor com palavras cruzadas , descobrimos como se pode ser “mercador de coisa nenhuma” a partir do estudo do primeiro conto, que dá o título a esta coletânea, e escrevemos também sobre os nossos sonhos.

nuvens

Aprendemos como se trabalha o ferro, como são os mecanismos dos relógios e como um gigante de bronze pode ter um bom coração. E o que são as sombras chinesas, qual a sua história e experimentámos também fazê-las.

sombras

Como Fazer Sombras Chinesas?

Para conseguires fazer um verdadeiro e animado teatro de sombras chinesas com as mãos, vais precisar de uma tela ou parede em branco, devidamente iluminada. Através de algumas imagens, irás perceber de que forma deverás colocar as mãos e os dedos, para formar um coelho, pato ou cão. Ao início, poderá parecer-te difícil, mas nada que alguma prática não resolva.

Existe uma lenda chinesa a respeito da origem do teatro de sombras.

No ano de 121, o imperador Wu’Ti da dinastia Han, desesperado com a morte de sua bailarina favorita, teria ordenado ao mago da corte que a trouxesse de volta ao “Reino das Sombras”, caso contrário ele seria decapitado.

O mago usou a sua imaginação e, com uma pele de peixe macia e transparente, confeccionou a silhueta de uma bailarina. Depois, ordenou que, no jardim do palácio, fosse armada uma cortina branca contra a luz do sol, de modo a que deixasse transparecer a luz.

No dia da apresentação o imperador e a sua corte reuniram-se no jardim do palácio. O mago fez surgir, ao som de uma flauta, a sombra de uma bailarina movimentando-se com leveza e graciosidade. Neste momento teria surgido o teatro de sombras.

in Wikipedia

Escrevemos um final diferente para a estranha história de um ciclista acrobata e equilibrista, fizemos a leitura dramatizada do conto “Um tostãozinho para o Santo António” e descobrimos o significado de novas palavras.