António Torrado (1939-2021)

António Torrado,  autor de mais de uma centena de obras literárias, em particular para a infância, muitas das quais recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura, faleceu, aos 81 anos, no passado dia 11 de junho.

“O mercador de coisa nenhuma”, “Teatro às três pancadas”, “Vem aí o Zé das Moscas” e “O veado florido” são algumas das obras deste escritor, distinguido em 1988, pelo conjunto da sua obra, com o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens.

O Presidente a República, a Ministra da Cultura e o Presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, relembraram a longa carreira de António Torrado e salientaram  a dedicação com que sempre trabalhou em prol do gosto pela leitura junto dos mais jovens.

SAIBA +

“Uma Aventura Literária”: turma do 2º ano distinguida com Menção Honrosa

O trabalho dos alunos da turma 2A da EB1 de Montes Claros foi distinguido com uma Menção Honrosa no concurso Uma Aventura… Literária 2021.

Tal como previsto no regulamento, os alunos cujos trabalhos são distinguidos com Menção Honrosa recebem, além do Diploma de Menção Honrosa, um livro.

“Num tempo particularmente difícil em que a pandemia COVID 19 exigiu o encerramento das escolas,  os docentes continuaram a promover o gosto pela leitura, pela escrita, pela criatividade  e enviaram11.621 trabalhos para o concurso, de todas as regiões do país e também de escolas que lecionam Português no estrangeiro. Este facto, por si só, honra o trabalho educativo, testemunha o profissionalismo dos professores e a sua capacidade de ultrapassar os constrangimentos e obstáculos decorrentes da pandemia.

Obrigada a todos os que continuam a fazer deste concurso, o maior do género em Portugal!” – refere a mensagem dirigida pela Editorial Caminho aos alunos / turmas distinguidas.

Sugestões de leitura em tempo de férias (3ºciclo)

Os da minha ruade  Ondjaki

Caminho

Há espaços que são sempre nossos. E quem os habita, habita também em nós. Falamos da nossa rua, desse lugar que nos acompanha pela vida. A rua como espaço de descoberta, alegria, tristeza e amizade. “Os da Minha Rua” tem nas suas páginas tudo isso.

“O velho que lia romances de amor”

de Luís Sepúlveda

Porto Editora

Antonio José Bolívar Proaño vive em El Idilio, um lugar remoto na região amazónica dos índios shuar, com quem aprendeu a conhecer a selva e as suas leis, a respeitar os animais que a povoam, mas também a caçar e descobrir os trilhos mais indecifráveis. Uma quase aventura apaixonante

“Eva Luna” de Isabel Allende

 Porto Editora

Filha da selva, do analfabetismo e da pobreza, Eva luta tenazmente por conquistar o seu espaço no mundo, sem nunca perder o encanto feminino. Nesta obra, funde o destino individual com o colectivo com uma fantástica prosa.

“O Deus das Pequenas Coisas” de Arundhati Roy

ASA

“O Deus das Pequenas Coisas” é a história de três gerações de uma família da região de Kerala, no Sul da Índia, que se dispersa por todo o mundo e se reencontra na sua terra natal. Uma história feita de muitas histórias,de uma família que vive numa época conturbada e de um país cuja essência parece eterna. Onde só as pequenas coisas são ditas e as grandes coisas permanecem por dizer.