Publicado em Efemérides

Dia Mundial do Cinema

Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação.

Charles Chaplin

O Dia Mundial do Cinema comemora-se anualmente no dia cinco de novembro e a Biblioteca da Escola Martim de Freitas não quis deixar de assinalar também esta efeméride.

Deste modo, está patente para toda a comunidade escolar uma exposição no átrio do Bloco C e uma mostra documental no espaço da biblioteca sobre o cinema, como forma de reconhecimento da importância de percursos pedagógicos inovadores, de propostas de atividades didáticas concretas e dispositivos pedagógicos facilitadores do desenvolvimento integrado da literacia fílmica em articulação com a Biblioteca Escolar.

Recorde-se que, já em 2013, o Despacho nº 15377/2013 determinava a criação e a constituição do grupo de projeto para o Plano Nacional de Cinema, tendo como principal objetivo a difusão e a promoção de obras cinematográficas e audiovisuais, “enquanto instrumentos da diversidade cultural, afirmação da identidade nacional e promoção da língua e da cultura portuguesas”, promovendo, assim, a literacia fílmica junto do público escolar, despertando nos jovens o hábito de ver e valorizar o cinema.

O Plano Nacional de Cinema tem como principais objetivos a promoção da literacia fílmica em contexto educativo, a expansão do conhecimento da herança cinematográfica, enquanto herança cultural da humanidade, elevar a consciência cultural dos estudantes e contribuir para uma cidadania mais informada.

 

Anúncios
Publicado em Efemérides

Implantação da República – 5 de outubro de 1910

proclamacaoPassam 107 anos desde a implantação da República em Portugal.

Após uma série de escaramuças em diversos pontos da cidade de Lisboa e alguns tiros travados entre um punhado de soldados e meia centena do movimento da carbonária (entrincheirados na Rotunda) e as tropas monárquicas estacionadas no Rossio, o novo regime foi aclamado da varanda dos Paços do Concelho, em Lisboa.

Diversas forças militares sublevaram-se na noite de 3 para 4 de Outubro de 1910 contra a monarquia que vigorava em Portugal.

Após acesos combates o regime monárquico é derrubado e dois dias depois proclama-se a República.

A proclamação da república é feita das varandas da Câmara Municipal de Lisboa na manhã do dia 5 de Outubro de 1910.

Tratou-se do resultado de um longo processo, iniciado no século XIX, que criou na população, especialmente em algumas elites, a vontade de mudar o regime.

Os confrontos, que envolveram civis e militares e a partir do dia 3 de Outubro, dão a vitória ao partido republicano.

No dia 5 o rei e a família abandonaram Portugal, embarcando na Ericeira a caminho do exílio.

                                          in, História Século XX

Na escola sede, a data foi assinalada com uma exposição no Bloco  C e com a distribuição de marcadores alusivos à data.

IMG_0848

Publicado em Efemérides, Sugestões de Leitura

Sugestões de leitura para o Dia dos Avós

DavidWalliams
David Walliams

 

David Walliams (David Edward Williams) nasceu em Inglaterra em 20 de agosto de 1971, e é um autor premiado, apresentador, ativista e ator britânico de comédia, conhecido pela parceria com Matt Lucas, na série da BBC One Little Britain. e pelas intervenções hilariantes no conhecido programa Britain’s Got Talent. Em 2008, tomou o mundo da literatura infantil de assalto e é, atualmente, o autor de crescimento mais exponencial no Reino Unido. Os livros de David Walliams estão traduzidos em 46 línguas, venderam mais de 12,5 milhões de exemplares em todo o mundo, e obtiveram um impacto sem precedentes na crítica, que o compara a um dos mais emblemáticos autores de sempre no género, Roald Dahl.

Os seus livros são chamadas de atenção que focam problemas como a solidão, o abandono e as fragilidades de crianças e idosos, a adolescência, o preconceito, o materialismo, realçando  a importância do respeito, da amizade, da lealdade, da tolerância e da imaginação entre gerações.  Entre os seus livros, destacamos dois, particularmente pertinentes neste Dia dos Avós:

Avozinha

A “Avozinha Gangster” conta-nos uma belíssima e comovente história do amor de uma avó pelo seu neto e deste por ela e que alerta para a imensa solidão e abandono a que os idosos são muitas vezes votados pelas suas famílias.

 Este livro foi adaptado para filme televisivo de 66 minutos, para a BBC One, tendo estreado no Reino Unido a 26 de dezembro de 2013.

 

Avô

“A Incrível Fuga do meu Avô” narra com mestria o percurso dramático de um herói aviador da 2.ª Guerra Mundial, de pessoa importante a pessoa sem importância, para a família e para a sociedade, ao envelhecer e desenvolver a doença de Alzheimer. Mais uma vez um alerta para a falta de atenção, cuidados e amor das famílias pelos mais velhos, facilmente esquecidos por todos em lares de idosos.

Nesta história, apenas o neto parece compreender o avô, nutrindo por ele um imenso amor, lealdade, compreensão e admiração, vivendo com ele aventuras inesquecíveis, reais e imaginadas. Um livro especialmente glorioso, inspirado no avô do autor, que foi piloto da R.A.F. durante a 2.ª Guerra Mundial.

Dois livros fundamentais de homenagem aos avós, que nos comovem e alertam sobre os problemas dos idosos e que nos lembram da ligação especial que se estabelece entre os avós e os netos através do convívio, admiração, amor, tolerância e respeito mútuos, tão necessária ao amparo de uns e crescimento de outros.

Estes livros, ilustrados por Tony Ross, foram originalmente editados pela editora britânica Harper Collins e publicados em Portugal pela Porto Editora.

Plano Nacional de Leitura
Recomendados para o 5º ano de escolaridade, destinados a leitura autónoma, que a Biblioteca Escolar recomenda vivamente.

Fontes:

Wikipédia: https://pt.wikipedia.org/wiki/David_Walliams

Porto Editora: https://www.portoeditora.pt/autor/david-walliams

Blogue Deus me Livro: http://deusmelivro.com/mil-folhas/a-incrivel-fuga-do-meu-avo-david-walliams-20-10-2016/

Publicado em Efemérides, Sugestões Musicais

“1789 – Les Amants de la Bastille”

Neste dia 14 de julho, que comemora a Revolução Francesa de 1798, deixamos como sugestões musicais alguns videoclipes do belíssimo musical francês “1789 – Les Amants de la Bastille” de Dove Attia, Albert Cohen e François Chouquet, com música de Rod Janois, Jean-Pierre Pilot, Olivier Schultheis, William Rousseau e Dove Attia, (em cena de 10 de outubro de 2012 a 5 de janeiro de 2014, no Palais des Sports de Paris):

 

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Efemérides

POR QUE MOTIVO A LIBERDADE PODE SER UM TESOURO?

25 de Abril nas Bibliotecas de Santa Cruz e Coselhas

Nas escolas de Santa Cruz e de Coselhas, o 25 de abril foi o tema da atividade desenvolvida com alunos do 2.º e 3.º anos, na primeira semana de aulas. O ponto de partida foi a leitura da obra de Manuel António Pina O Tesouro, uma narrativa publicada pela primeira vez em 1994 pela Associação 25 de Abril, com o alto patrocínio da Presidência da República, e indicada para leitura orientada pelo Plano Nacional de Leitura.

o Tesouro

A obra em formato digital pode ser lida no Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra em:

http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=tesourobd

O livro O Tesouro, ou a história do País das Pessoas Tristes que conquistaram a liberdade , esteve também na origem da curta-metragem de João Botelho Se a Memória Existe, apresentada aquando das comemorações dos 25 anos do 25 de abril em 1999, e cuja história se desenrola em torno de uma criança a quem alguns dos protagonistas da Revolução dos Cravos  vão emprestar as suas memórias.

  Também se recorreu ao programa Infominuto  da RTP 1, um “episódio que conta, muito sinteticamente, a história do 25 de abril, em Portugal. Explica o clima político, económico e social que se vivia durante o estado novo e como e por que é que se deu a Revolução dos Cravos.”

No final da leitura da obra, os alunos responderam à questão:

Por que motivo a liberdade pode ser um tesouro?

Podemos ser felizes.

Podemos fazer o que nós queremos.

Podemos falar com os nossos amigos.

Dizer os segredos que quisermos.

Respirar profundamente e com tranquilidade.

Sentirmo-nos livres.

Dizer o que pensamos.

Porque acabou a guerra.

Os meninos e as meninas podem andar juntos na escola.

Faz-nos sentir felizes.

Já não é preciso ir para a guerra.

Podemos vestirmo-nos como quisermos.

Portugal já pode ser feliz.

Publicado em Atividades de Articulação- Grupo disciplinar, Efemérides

Osterbäume (Árvores da Páscoa)

P2Além da caça aos ovos escondidos pelo coelhinho da Páscoa, a Árvore da Páscoa é uma tradição alemã muito antiga que também envolve toda a família.

P1

A “árvore” é montada com galhos secos (símbolo de morte, tristeza e frieza) decorados com cascas de ovos (símbolo de vida) cuidadosamente pintadas/ enfeitadas de forma alegre, e serve de decoração festiva da época (à semelhança da Árvore de Natal na época natalícia).

No final do 3.º Período, os alunos de Alemão do 8.ºE seguiram esta antiga tradição alemã e pintaram ovos da Páscoa, que ficaram em exposição na Biblioteca Escolar para toda a comunidade escolar poder ir ver e apreciar.

Ficam as imagens da exposição:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os alunos de ALEMÃO do 8º E desejam a todos

FROHE OSTERN ! / FELIZ PÁSCOAP3

Publicado em Efemérides

Dia Internacional do Livro Infantil

A Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) informa no seu blogue que “este ano cumprem-se 50 anos da celebração do Dia Internacional do Livro Infantil, uma iniciativa do Conselho Internacional sobre Literatura para os Jovens (IBBY) para a promoção do livro e da leitura, que coincide com o dia de aniversário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen.

20347406_NVgdQ

Todos os anos há uma mensagem associada a este dia, assinada por escritores diferentes e a deste ano é do russo Sergey Makhotin sobre a importância de crescer com a leitura e com o objeto livro:

“Quando há rapazes e raparigas que dizem ‘Não gosto de ler!’, isso faz-me rir. Não acredito neles. Comem gelados, jogam jogos e veem filmes interessantes. Dito de outro modo, gostam de se divertir! É que a leitura não serve apenas para desenvolver sentimentos e personalidades, ela é, acima de tudo, um prazer”, sublinha o autor.”

In Blogue da RBE