Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Atividades da BE em articulação - 2.ºCiclo, Atividades da Biblioteca em Articulação com a BMC

HÁ POESIA NA ESCOLA – Cerimónia de entrega dos prémios

img_20170421_155421

No dia passado dia 21 de abril (sexta feira), pelas 15h30min, foram entregues os prémios aos vencedores do Desafio Municipal de Leitura e do Concurso Municipal de Poesia, antecipando o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor.

O Agrupamento alcançou dois prémios nos dois primeiros escalões desta 8.ª edição do Concurso Municipal de Poesia: uma aluna da EB1 de Montes Claros, no 1.º escalão, ficou colocada em segundo lugar com o poema “A análise” e outra aluna, do 2.º ciclo da EB23 Martim de Freitas, conseguiu o 1.º lugar em ex aequo com o poema “Os sistemas do corpo humano”, como já tínhamos divulgado aqui.

A cerimónia, apresentada pela Sr.ª Diretora da Biblioteca Municipal de Coimbra, Dr.ª Lurdes Branco, decorreu de modo informal e alegremente: os pequenos poetas apresentaram os seus textos, ouviram com atenção a leitura dos poemas dos colegas e receberam um prémio.

No final, visitámos a exposição “Entre a Ciência e a Literatura. Ah! O Prazer de Ler.”, por alunos de escolas do concelho, inaugurada a 29 março, na Casa da Cultura, que reuniu trabalhos de alunos do 4.º ano das Escolas Básicas de 1.ºCiclo de Coselhas e de Montes Claros.

 

Para ler os poemas, clicar aqui: HÁ POESIA NA ESCOLA 2017 – A Análise  

                                                          HÁ POESIA NA ESCOLA 2017 – Os Sist. Corpo Humano

Anúncios
Publicado em Concursos, Sugestões de Leitura

Miúdos a votos: Quais os livros mais fixes? – Resultados eleitorais

Na quarta-feira, dia 26 de abril, foram publicados os resultados eleitorais do concurso “Miúdos a votos: Quais os livros mais fixes?” na revista Visão Júnior (versão digital).

No concurso participaram 308 escolas – 148 no 1.º Ciclo, 145 no 2.º Ciclo e 147 no 3.º Ciclo, sendo apurado um total de 53 666 votos – 17 087 votos no 1.º Ciclo, 18 326 votos no 2.º Ciclo e 18 253 votos no 3.º Ciclo.

No 1.º Ciclo, os três livros mais votados foram O Principezinho de Antoine Saint-Exupéry, Porque é que os Animais não Conduzem? de Pedro Seromenho, e O Tubarão na Banheira de David Machado.

No 2.º Ciclo, os três livros mais votados foram Avozinha Gangster de David Walliams, Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowlings, e O Principezinho de Antoine Saint-Exupéry.

No 3.º Ciclo, os três livros mais votados foram A culpa é das estrelas de John Green, O Diário de Anne Frank e O rapaz do pijama às riscas de John Boyne, separado apenas por um voto, da Avozinha Gangster de David Walliams.

Para saberes mais, podes consultar o artigo da revista Visão Júnior (versão digital) aqui.

Publicado em Atividades da Biblioteca, CMC

Rua dos Saberes – 25 de Abril

No passado dia 25 de abril, o nosso Agrupamento esteve presente na “II Mostra de Educação Concelhia”, intitulada “Rua dos Saberes”, uma iniciativa da Câmara Municipal de Coimbra através do Departamento de Desenvolvimento Social e Ambiente, Divisão de Educação e Ação Social.

A Biblioteca Escolar marcou presença através da atividade “Dar Poesia a Coimbra”, com alunos do 3.º Ciclo a ler e a oferecer poemas a todos quantos visitaram o stand do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas.

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Efemérides

POR QUE MOTIVO A LIBERDADE PODE SER UM TESOURO?

25 de Abril nas Bibliotecas de Santa Cruz e Coselhas

Nas escolas de Santa Cruz e de Coselhas, o 25 de abril foi o tema da atividade desenvolvida com alunos do 2.º e 3.º anos, na primeira semana de aulas. O ponto de partida foi a leitura da obra de Manuel António Pina O Tesouro, uma narrativa publicada pela primeira vez em 1994 pela Associação 25 de Abril, com o alto patrocínio da Presidência da República, e indicada para leitura orientada pelo Plano Nacional de Leitura.

o Tesouro

A obra em formato digital pode ser lida no Centro de Documentação 25 de Abril da Universidade de Coimbra em:

http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=tesourobd

O livro O Tesouro, ou a história do País das Pessoas Tristes que conquistaram a liberdade , esteve também na origem da curta-metragem de João Botelho Se a Memória Existe, apresentada aquando das comemorações dos 25 anos do 25 de abril em 1999, e cuja história se desenrola em torno de uma criança a quem alguns dos protagonistas da Revolução dos Cravos  vão emprestar as suas memórias.

  Também se recorreu ao programa Infominuto  da RTP 1, um “episódio que conta, muito sinteticamente, a história do 25 de abril, em Portugal. Explica o clima político, económico e social que se vivia durante o estado novo e como e por que é que se deu a Revolução dos Cravos.”

No final da leitura da obra, os alunos responderam à questão:

Por que motivo a liberdade pode ser um tesouro?

Podemos ser felizes.

Podemos fazer o que nós queremos.

Podemos falar com os nossos amigos.

Dizer os segredos que quisermos.

Respirar profundamente e com tranquilidade.

Sentirmo-nos livres.

Dizer o que pensamos.

Porque acabou a guerra.

Os meninos e as meninas podem andar juntos na escola.

Faz-nos sentir felizes.

Já não é preciso ir para a guerra.

Podemos vestirmo-nos como quisermos.

Portugal já pode ser feliz.

Publicado em Atividades da BE em Articulação com a Eco-Escolas

PROJETO ECO-ESCOLAS NA BE:   VAMOS CONSTRUIR UMA ETAR?

 

Na última semana de aulas, a Biblioteca da EB1 de Montes Claros contou com uma atividade promovida pela Professora Ana Canilho no quadro do projeto Eco-Escolas.

Os alunos do 4.º ano começaram por assistir à projeção de um vídeo produzido pelas Águas de Portugal intitulado “A água é um mundo fantástico”.

 

 

Em seguida, debateram o conteúdo do filme: a aventura de Gotinhas, “um herói destemido que vai viver uma aventura fantástica no ciclo urbano da água (…), uma simples gota de água da chuva que se transforma em água potável e como é que, depois de usada, vai regressar ao rio já limpinha!”

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Na segunda parte da sessão, a Professora Ana Canilho, auxiliada pelos alunos, construiu uma pequena ETAR a partir de um garrafão de água, areia grossa e fina, gravilha, filtros e algodão. Mas, claro, primeiro foi necessário “sujar” a água, um momento divertido, com carvão, folhas… e luvas muito enfarruscadas. A água que todos os dias desperdiçamos e que, depois de tratada, poderá correr de novo nos nossos canos.

Saber que há um ciclo da água e que, incessantemente, temos sempre a “mesma” água, que não pode ser mal usada ou desperdiçada porque é um recurso escasso para mantermos a vida no planeta e um bem essencial para a sobrevivência da Humanidade, eis a grande lição que se aprendeu com a Professora Ana Canilho.

Publicado em Atividades da Biblioteca em Articulação com a BMC, Concursos

“Há Poesia na Escola”: Exposições nas BE

A comemoração do Dia Mundial da Poesia, criado em 1999 pela UNESCO, celebrou-se, nas escolas do primeiro ciclo do Agrupamento, com a dinamização de Ateliês de Poesia para os alunos do 4.º ano de escolaridade, na sequência de Horas do Conto com poesia no 1.º Período letivo. Também na EB23 Martim de Freitas esta efeméride foi comemorada com a dinamização de Horas do Conto e Ateliês de Poesia para os alunos do 3.º e 4.º anos e para alunos do 5.º e 6.º ano (V. notícias do blogue aqui, aqui, aqui e aqui).

Os poemas criados pelos alunos integraram a fase de seleção à 8.ª edição do concurso promovido pela Biblioteca Municipal de Coimbra Há poesia na escola, este ano subordinado ao tema “O prazer de ler – entre a literatura e a ciência”, estando divulgados à comunidade escolar nos espaços expositivos da Biblioteca Escolar da escola sede EB23 Martim de Freitas (Bloco C, 1.º andar) e da Biblioteca Escolar da EB1 Montes Claros (à entrada).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Temos o gosto de anunciar que este ano letivo o Agrupamento de Escolas Martim de Freitas está de parabéns. Conseguiu o segundo lugar no 1.º escalão (1.º Ciclo) com um poema de uma aluna do 4.º ano da EB1 de Montes Claros e o 1.º lugar ex-aequo no segundo escalão (2.º Ciclo) com o poema de uma aluna do 6.º ano da EB23 Martim de Freitas. Estes resultados do concurso estão igualmente divulgados em ambas as exposições.