Publicado em Atividades da Biblioteca

O “Halloween” e o “Día de Muertos”

Hoje celebra-se o “Halloween” um pouco por toda a parte, com máscaras, doces e travessuras. Mas… Sabes dizer as diferenças entre o “Halloween” e o “Día de Muertos”, celebrado no México? E o que têm estes feriados a ver com o Dia de Todos os Santos?

dia-de-muertos-halloween

Anúncios
Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Atividades da Biblioteca

Hora do Conto: “Não é fácil, pequeno esquilo!”

nao-e-facil-1

Nos dias 20 e 27 de outubro, as turmas do 3.º Ano da EB23 Martim de Freitas, acompanhadas pelas suas respetivas professoras titulares, deslocaram-se à Biblioteca Escolar para uma Hora do Conto. Foi lido o livro “Não é fácil, pequeno esquilo!”, de Elisa Ramón, com ilustrações de Rosa Osuna, da Editora Kalandraka, com tradução de Ana M. Noronha. Este livro faz parte do Programa Nacional de Leitura do México.

“O pequeno esquilo vermelho estava triste. Sentia uma dor muito forte porque a mãe tinha morrido e pensava que nunca mais voltaria a ser feliz.”

Esta ternurenta e delicada história abre as portas a um tema profundo e necessário: a experiência de perda de um ente querido por uma criança, e as fases do luto, ao mesmo tempo que oferece sugestões abertas e tranquilizadoras sobre a continuidade da vida.

O livro foi lido e explicado aos alunos, sempre em diálogo, para que os conceitos ficassem bem compreendidos. Os alunos também falaram das suas experiências de perda de familiares, e das boas recordações que tanto os ajudam a suavizar a dor da perda e as suas saudades…

No final da leitura, os alunos tiveram ainda tempo para lerem em voz alta algumas curiosidades sobre os esquilos que os encantaram, e assistiram a um videoclipe com imagens e uma canção, extraídos do filme “Alvin e os Esquilos 2”. Foi muito bom!

Relembramos que há mais uma atividade nos dias 31 de outubro e 2 de novembro, na Biblioteca Escolar, para concluir a compreensão deste tema: uma sessão de cinema de animação com o filme “O Livro da Vida”, de Jorge R. Gutierrez…

Para saber mais sobre a escritora Elisa Ramón:

http://www.kalandraka.com/pt/autores/detalle/ficha/ramon/

Para saber mais sobre a ilustradora Rosa Osuna: http://www.kalandraka.com/pt/autores/detalle/ficha/osuna/

Este conto foi muito bem contado pela escritora e contadora de histórias espanhola Beatriz Montero e, sendo compreensível para todos, é um especialmente um bom treino para os nossos alunos de Espanhol:

NB: A descrição do livro foi adaptada pela Equipa BE.

Publicado em Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo, Atividades da Biblioteca

A Hora do Conto: “O coração e a garrafa”, de Oliver Jeffers

o-coracao-0

Nos dias 17 e 19 de outubro, houve Hora do Conto na Biblioteca Escolar com as turmas do 4.º ano da EB23 Martim de Freitas, que vieram acompanhadas pelos respetivos professores titulares. Foi lido o livro “O Coração e a Garrafa”, escrito e ilustrado por Oliver Jeffers, da Editora Orfeu Negro (Coleção Orfeu Mini), com tradução de Rui Lopes, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura. Este livro recebeu o prémio British Book Design Award, em 2010.

“O Coração e a Garrafa” fala-nos de uma menina muito interessada por tudo à sua volta. Até que um dia ela sofre a perda de alguém que muito amava, e que a faz pegar no seu coração para o guardar num sítio seguro: uma garrafa. Pelo menos, durante algum tempo… Mas nada parecia fazer sentido desde então. Saberia ela de que forma poderia recuperar o seu coração?

Com esta história comovente, Oliver Jeffers explora os temas difíceis do amor e da perda de alguém que amamos, falando-nos das fases do luto e da sua superação, que nos permite saborear de novo as alegrias da vida.

Ao longo da sua leitura, os conceitos e imagens foram explicados aos alunos, em permanente diálogo, todos identificando-se com aquela menina e recordando os seus sentimentos e as boas recordações com que ficaram dos familiares que perderam.

No final da história, ainda houve tempo para os alunos lerem em voz alta algumas curiosidades científicas sobre o coração humano. Os alunos ainda se lembravam do que tinham aprendido sobre a anatomia do coração no 3.º ano, mas descobriram vários factos que os fascinaram e em que nunca tinham pensado…

Há mais uma atividade nos dias 31 de outubro e 2 de novembro, na Biblioteca Escolar, para concluir a compreensão deste tema: uma sessão de cinema de animação com o filme “O Livro da Vida”, de Jorge R. Gutierrez.

Para ver e ouvir o conto de Oliver Jeffers:

(ou aqui: http://static.publico.pt/fotogalerias/letrapequena/OCoracaoeaGarrafa.aspx)

Para saber mais sobre Oliver Jeffers: http://www.oliverjeffers.com/

NB: A descrição do livro foi adaptada pela Equipa BE.

Publicado em Atividades da BE de Articulação - Pré Escolar, Atividades da BE em articulação - 1ºCiclo

Itinerâncias: Aprender a Ler e a Contar na Biblioteca Escolar

SONY DSC

O escritor José António Franco na EB23 Martim de Freitas.

 

ENCONTRO COM O ESCRITOR JOSÉ ANTÓNIO FRANCO

“As palavras que guardamos no bolso”

Nos dias 24 e 25 deste mês, os alunos do 1.ºciclo das escolas básicas Martim de Freitas, Montes Claros, Coselhas e Santa Cruz, do nosso Agrupamento de Escolas, receberam o escritor José António Franco que lhes falou sobre a sua obra e sobre o significado de ser escritor e poeta.

 

SONY DSC

O escritor José António Franco na EB23 Martim de Freitas, a dizer poemas do seu livro “Versos de Respirar”.

 

SONY DSC

No final, José Franco a agradecer, sorridente, a peça de cerâmica feita e oferecida pelos alunos.

 

af8

O escritor José António Franco na EB1 de Coselhas.

 

Através do ritmo encantatório de alguns poemas que partilhou com os alunos e da sua explicação sobre arte mágica de poetar, estes perceberam que a poesia se enraíza na própria vida e surge, afinal, das “palavras belas que guardamos no bolso”.

 

jf4

O escritor José António Franco na EB1 de Montes Claros, no dia 25/10.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O painel de apresentação do escritor na EB1 de Montes Claros.

 

Muitas foram as palavras/realidades que as crianças queriam pôr nos seus bolsos, mas, quando um menino disse que guardaria no seu bolso ” o brilho do olhar da sua Mãe”, a poesia aconteceu. Assim, límpida e inesperada.

SONY DSC

O escritor José Franco a dizer um dos seus poemas do livro “Rimas e Castanholas”.

 

SONY DSC

Painel de apresentação do escritor José Franco na EB1 de Santa Cruz.

 

SONY DSC

No final das Itinerâncias, o escritor José Franco recebeu um ramo de flores…

 

ENCONTRO COM A ESCRITORA MILU LOUREIRO

 ml

A escritora Milu Loureiro na biblioteca da EB1 de Montes Claros.

 

No dia 27 do corrente mês, os alunos dos Jardins de Infância, do 1.º e 2.º anos da Escola Básica do 1.º Ciclo dos Olivais e do 1.º ano da Escola de Montes Claros encontraram-se com a escritora Milu Loureiro.

 

SONY DSC

A escritora Milu Loureiro na biblioteca da EB1 dos Olivais: as histórias sucedem-se no seu avental…

 

SONY DSC

A escritora Milu Loureiro na biblioteca da EB1 de Montes Claros, com histórias contadas num livro de pano…

Foi com muita atenção e interesse que ouviram as aventuras que a escritora, como contadora de histórias, narrou de forma expressiva.

 

SONY DSC

Milu Loureiro contou-nos fantásticas histórias com personagens que vivem num livro de pano…

 

ml4

A escritora Milu Loureiro na Biblioteca do JI dos Olivais, com uma audiência muito atenta!

Se a palavra texto, etimologicamente, significa também “tecido”, as histórias de Milu Loureiro não podiam estar mais perto da raiz etimológica da palavra. Com mantas, aventais e livros feitos de retalhos, a tessitura da narrativa constrói-se duplamente: através do enredo ou da trama e através dos tecidos que são o material em que se inscrevem as suas histórias.

 

SONY DSC

As deliciosas mantas e aventais de histórias da autora Milu Loureiro.

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Painel de apresentação da escritora Milu Loureiro na EB1 de Montes Claros.

 

Publicado em Atividades de Articulação- Grupo disciplinar, Mês Internacional da Biblioteca Escolar

Exposição de Rosas dos Ventos

img03703

Durante esta semana, estiveram em exposição algumas das rosas dos ventos feitas por alunos do 2.º ciclo, para a disciplina de História e Geografia de Portugal. A proposta de trabalho da Professora Dulce Teixeira obteve respostas muito interessantes da parte dos alunos, como se pode ver pela imagem.Os trabalhos estiveram expostos nas respetivas salas de aula de cada turma, depois do que seguiram para a Biblioteca Escolar, onde ficaram expostas de 24 a 28 de outubro.

A Biblioteca Escolar continuará a acolher exposições com os melhores trabalhos dos alunos sobre o tema dos mapas e dos diversos elementos que os constituem, no seu espaço.

Sabes dizer o que é uma rosa dos ventos? No sítio “Web” Geografia 7, encontramos a explicação das rosas dos ventos:

A Localização Relativa

A Rosa dos Ventos é a base da localização relativa em Geografia. Ela indica-nos os pontos cardeais, colaterais e intermédios.

rdv
Os pontos intermédios formam-se com o ponto cardeal mais próximo e só depois o ponto colateral. Por exemplo, entre o N e o NE, teremos o NNE. Com todos estes pontos temos a rosa dos ventos final:
Picture

Se quiseres saber mais sobre a história dos mapas e sobre os elementos que os constituem, clica nas hiperligações abaixo (sítios “Web” educativos):

http://www.infoescola.com/cartografia/historia-da-cartografia/

http://www.geografia7.com/rosa-dos-ventos.html

http://www.klickeducacao.com.br/conteudo/pagina/0,6313,POR-4676-50326-,00.html

Publicado em Mês Internacional da Biblioteca Escolar, RBE

Os 20 anos da Rede de Bibliotecas Escolares

Hoje é o Dia Internacional da Biblioteca Escolar. Para assinalar este dia, propomos-vos ainda uma curta-metragem sobre o programa da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), produzida em 2016, por ocasião da comemoração dos 20 anos do programa Rede de Bibliotecas Escolares. Esta curta-metragem tem a peculiaridade de ser traduzida na Língua Gestual Portuguesa.

Basta-te clicar na imagem para poderes ver o vídeo no Youtube:

Publicado em Atividades da Biblioteca, Mês Internacional da Biblioteca Escolar

Concurso de Criação da Mascote das BE

Para assinalar o Dia Internacional da Biblioteca Escolar, a Biblioteca Escolar (BE) da escola sede, em articulação com o Grupo de Educação Visual, lança o Concurso de Criação da Mascote das Bibliotecas Escolares deste agrupamento.

Tomando como inspiração o patrono do nosso agrupamento de escolas, a mascote chamar-se-á Martim, podendo assumir uma forma humana ou animal,  apresentando uma ou mais características físicas do nosso patrono, o Alcaide-Mor de Coimbra Martim de Freitas (séc. XIII), e deve estar inequivocamente relacionada com as bibliotecas e a leitura.

cartaz-quem-e-o-martim

Então, quem é o Martim? Só tu nos poderás responder com a criação dessa personagem, no estilo de desenho da banda desenhada. Podes (e deves) procurar o apoio do/da teu/tua professor(a) de Educação Visual.

Regulamento do concurso:

1. O concurso de criação de personagem é aberto a todos os alunos do 1.º, 2.º e 3.º Ciclos.

2. A personagem a criar é o Martim, pelo que deve ser inspirada no patrono do agrupamento de escolas, o Alcaide-Mor de Coimbra Martim de Freitas (séc. XIII), adquirindo uma ou mais características físicas ou do seu vestuário/brasão ou das suas armas.

Para isso, os alunos devem consultar a sua biografia aqui:   http://www.agrupamentomartimdefreitas.com/web/escola/patrono

3. A personagem a criar pode ser humana ou animal, desenhada ao estilo da banda desenhada.

4. A personagem a criar tem de estar inequivocamente associada às bibliotecas e/ou à leitura.

5. As condições acima descritas são obrigatórias. Se as personagens criadas não as cumprirem, não serão consideradas a concurso.

6. A personagem criada deve ser apresentada em suporte papel cavalinho A4, em duas versões: uma versão a preto e branco e uma versão a cores.

7. Podem ser usados lápis de cor, canetas de feltro, aguarela, guache e/ou tinta-da-China.

8. O trabalho a apresentar a concurso é individual.

9. Cada concorrente pode apresentar até três trabalhos – três personagens diferentes candidatas a Mascote das BE.

10. Os trabalhos apresentados a concurso devem ser acompanhados por um curto texto de caracterização da personagem (até 100 palavras).

11. Os trabalhos devem ser devidamente identificados com o nome, número, ano, turma e idade do aluno, por trás, no canto inferior direito.

12. O prazo de entrega dos trabalhos é até ao dia 31 de março de 2017, sexta-feira.

13. Os critérios de avaliação dos trabalhos são: originalidade (não são aceites cópias de desenhos/personagens já existentes); criatividade (há que dar largas à imaginação); e comunicação (o tipo de desenho, a composição física e psicológica – forma humana ou animal, a postura, a expressividade, emoções, o vestuário, os objetos, símbolos e cores que nos transmitam a mensagem que queremos passar – V. em especial os pontos 2 e 4).

14. Sem prejuízo da atribuição dos prémios do concurso, caso nenhum dos trabalhos apresentados preencha requisitos mínimos de qualidade ou não seja considerado adequada aos objetivos delineados nos pontos 2-9, o júri reserva-se o direito de não atribuir o prémio.

15. O júri do concurso será formado por cinco elementos: o Senhor Diretor do Agrupamento de Escolas, Professor Alberto Barreira, a Professora Bibliotecária Coordenadora Isabel Belchior, a Professora Bibliotecária Luísa Pinto, o Sub-Coordenador Armando Semedo, de Educação Visual e o Sub-Coordenador Cesário Santos, de Educação Tecnológica.

16. Será atribuído um primeiro prémio ao melhor trabalho, podendo haver lugar a menções honrosas, que também serão premiadas.

17.  Da decisão do júri não haverá recurso.

18. O trabalho vencedor será divulgado publicamente nos locais habituais.

19. Ao participar no concurso, os concorrentes aceitam ceder às bibliotecas do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas os direitos de propriedade dos trabalhos selecionados.

20. A mascote selecionada será reproduzida em diversos suportes físicos bi e tridimensionais, e digitais, no “site” e blogue das BE, em ações de divulgação e promoção de atividades das bibliotecas deste agrupamento de escolas.

21. Todos os trabalhos vencedores serão divulgados numa exposição, em data a definir.